Jun 20, 2016

Eucaristia

A Eucaristia é um dos sacramentos deixados por Jesus à sua Igreja. É um dos sinais da graça e da presença de Cristo, hoje, no meio de nós. Jesus quis que a comunidade dos seus discípulos nascesse de novo pelo batismo, fosse marcada pelo selo do Espírito Santo na confirmação, recebesse o alimento e a vida pela Eucaristia. Portanto, a Eucaristia é Deus alimentando seu povo que caminha para a ressurreição final.

 Nota-se que "A Igreja é constantemente recriada pela Eucaristia. Nela faz memorial da morte e ressurreição de Cristo, o sacrifício da nova Aliança, no pão partido e repartido entre a comunidade, no vinho vertido no cálice. Aqui é o Espírito que transforma a matéria; comprometida com ele, a Igreja leva cada um a partilhar o que tem, dando um novo sentido sacralizado ao universo material e aos acontecimentos de nossa vida" (Documento 43 da CNBB: Animação da vida litúrgica no Brasil, n° 87).

 

A Eucaristia é um sacramento com muitos nomes

 Dentre estes nomes temos:

a) Eucaristia: palavra que significa "graças". É ação de graças a Deus (Lc 22,19). Essa ação de graças faz lembrar as bênçãos judaicas que proclamam as obras de Deus: a criação, a redenção e a santificação (CIC 1328).

 b) Ceia do Senhor: "pois se trata-se da ceia que o Senhor fez com os seus discípulos na véspera de sua paixão, e da antecipação da ceia das bodas do Cordeiro na Jerusalém celeste" (CIC 1329).

 c) Fração do Pão: esta expressão é de origem hebraica. Evoca o gesto feito durante uma refeição. Nas refeições religiosas havia a fração do pão, o partir o pão. Bem cedo a Eucaristia também foi designada como fração do pão. A Eucaristia é sinal de partilha, de dom.

 d) Comunhão: "porque é por este sacramento que nos unimos a Cristo, que nos torna participantes do seu Corpo e do seu Sangue para formarmos um só corpo" (CIC 1331; 1 Cor 10,16-17).

 e)Santa Missa: "porque a liturgia na qual se realizou o mistério da salvação termina com o envio dos fiéis (‘missio’) para que cumpram a vontade de Deus na sua vida cotidiana" (CIC 1332).

 A Eucaristia é Ação de Graça

 A Eucaristia é ação de graças, tem o mesmo sentido de louvor, agradecimento e também de bênção. É uma expressão da fé. Ela é resposta cultual, alegre, litúrgica e comunitária à proclamação das maravilhas de Deus, de modo especial da Aliança. Na celebração eucarística, nós renovamos e tornamos presente esta Aliança.

 

Eucaristia é Memória

 

 "A Eucaristia é o memorial da páscoa de Cristo, a atualização e a oferta sacramental do seu único sacrifício na liturgia da Igreja, que é o corpo dele. Em todas as orações eucarísticas encontramos, depois das palavras da instituição, uma oração chamada memorial" (CIC 1362).

 

"Quando a Igreja celebra a Eucaristia, faz memória da páscoa de Cristo, e esta se torna presente: o sacrifício que Cristo ofereceu uma vez por todas na cruz torna-se sempre atual (Hb 7,25-27). "Todas as vezes que se celebra no altar o sacrifício da cruz, pelo qual Cristo nossa páscoa foi imolado, opera-se a obra da nossa redenção" (CIC 1364).

 

 "A Eucaristia é também o sacrifício da Igreja. A Igreja, que é o corpo de Cristo, participa da oferta de sua Cabeça. Com Cristo, ela mesma é oferecida inteira. Ela se une à sua intercessão junto ao Pai por todos os homens. Na Eucaristia, o sacrifício de Cristo se torna também o sacrifício dos membros de seu Corpo. A vida dos fiéis, seu louvor, seu sofrimento, sua oração, seu trabalho, são unidos aos de Cristo e à sua oferenda total e adquirem assim um valor novo. O sacrifício de Cristo, presente no altar dá a todas as gerações de cristãos a possibilidade de estarem unidos à sua oferta" (CIC 1368).

 

A Eucaristia é Presença Real

 

"‘Cristo Jesus, aquele que morreu, ou melhor, que ressuscitou aquele que está à direita de Deus e que intercede por nós’ (Rm 8,34), está presente de múltiplas maneiras na sua Igreja: na sua Palavra, na oração de sua Igreja, ‘lá onde dois ou três estão reunidos em meu nome’ (Mt 18,20), nos pobres, nos doentes, nos presos (Mt 25, 31-46),nos seus sacramentos dos quais ele é o autor, no sacrifício da missa e na pessoa do ministro. Mas ‘sobretudo está presente sob as espécies eucarísticas’" (SC 7; CIC 1373).

"No santíssimo sacramento da Eucaristia estão contidos verdadeiramente, realmente e substancialmente o Corpo e o Sangue juntamente com a alma e a divindade de Nosso Senhor Jesus Cristo e, por conseguinte, o Cristo todo" (CIC 1374). Cristo não disse: "Isto é o símbolo do meu corpo, isto é o símbolo do meu sangue", mas disse que o pão e o vinho são transformados no seu Corpo e no seu Sangue. "Isto é o meu Corpo, isto é o meu Sangue" (Mc 14,22-24).

 

"A presença eucarística de Cristo começa no momento da consagração e dura também enquanto subsistirem as espécies eucarísticas. Cristo está presente inteiro em cada uma das espécies e inteiro em cada uma das partes delas, de maneira que a fração do pão não divide o Cristo" (CIC 1377).

 

A Eucaristia é sacramento da Comunhão

 

"‘Quem come a minha Carne e bebe o meu Sangue, permanece em mim e eu nele’ (Jo 6,56). A vida em Cristo tem seu fundamento no banquete eucarístico: ‘Assim como o Pai, que vive, me enviou e eu vivo pelo Pai, também aquele que de mim se alimenta viverá por mim’" (Jo 6,57); (CIC 1391). A comunhão recebida na Eucaristia aumenta a nossa união íntima com Cristo Jesus.

 

"O que o alimento material produz em nossa vida corporal, a comunhão o realiza de maneira admirável em nossa vida espiritual. A comunhão da Carne de Cristo ressuscitado conserva, aumenta e renova a vida da graça recebida no Batismo" (CIC 1392).

 

"Os que recebem a Eucaristia estão unidos mais intimamente a Cristo. Por isso mesmo, Cristo os une a todos os fiéis em um só corpo, a Igreja. A comunhão renova, fortalece, aprofunda esta incorporação à Igreja, realizada já pelo batismo. No batismo, fomos chamados a constituir um só corpo" (1 Cor 12,13; 1 Cor 10,I6-17;CIC 1396).

 

A Eucaristia nos compromete com as pessoas, de modo especial com as mais pobres (Mt 25,34-46) e com a comunidade (At 2,42-47). A comunhão com Cristo nos leva a viver a comunhão fraterna com os irmãos e as irmãs em comunidade.

 

Referência

CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA, 2. ed. Editora: Vozes, Paulinas, Ave-Maria, 1993 [Sigla CIC].

Entre para postar comentários

Facebook

Acenda uma vela

 

Transmissão ao Vivo

Rádio Web Santa Rita

menu radio

Paróquia Santa Rita de Cássia